Reflexões legislativas

Por força dos meus afazeres profissionais, tenho acompanhado as câmaras de toda a Baixada Santista. Até há poucas semanas, achava que a cidade que tinha o legislativo mais confuso da região era Guarujá, onde os vereadores saem até no tapa.

Sinceramente, desde as últimas três sessões em Cubatão, já não duvido que nossa cidade tome o lugar da ilha santamarense neste triste ranking. Um show de declarações impensadas, trocas de acusações, discursos prontos e até viradas de mesa. Tudo isso em apenas 20 dias.

Para começar, a presença de uma claque de determinadas pessoas que, se precisarem, aplaudem até o espirro de um nobre edil. Sem falar que o ramo de comunicação visual da Cidade deve estar faturando muito, pois toda semana é batata: um mar de faixas lota o plenário, parabenizando, criticando e agradecendo a Deus e o mundo.

Saindo das galerias, vamos ao plenário. É vereador do partido A brigando com o vereador do partido B. É parlamentar do partido C discordando do outro edil do partido C. Temos representantes do povo que mudam de discurso como mudam de gravata e há quem até hoje não apresentou um requerimento sequer.

Isso sem falar nos filósofos que criam frases de pensadores franceses, torcedores fanáticos que declaram seu amor pelo time no meio da sessão, foliões comemorando o carnaval, barbeadores e até cusparadas lançadas ao plenário… Que beleza!

Enquanto isso, a produtividade é mínima. Para efeito de comparação, em média, a ordem do dia da Câmara de Santos tem nove projetos em pauta. No Guarujá, são 15 itens. Em Cubatão, apenas quatro.

Antes que o nobre leitor pense que tudo está perdido, vamos ao lado positivo. Transparência é o que não falta em Cubatão. Temos transmissão ao vivo pela TV, via internet e uma assessoria de imprensa competente. As galerias do nosso Legislativo estão sempre lotadas. E os vereadores são de fácil acesso.

Ou seja, nem tudo está perdido. Há dezenas de problemas, mas não suficientes para que percamos as esperanças. O jeito de melhorar a situação? Cobrando. Acompanhe as sessões, cobre uma postura do seu vereador sobre os problemas e questões da Cidade. É com o desenvolvimento de um senso crítico e de coletividade que uma sociedade prospera.

Vivamos, então, a democracia!

Anúncios

3 Responses to Reflexões legislativas

  1. Allan:

    Obrigado pela citação e ao elogio que fez a minha pessoa na sua coluna. Um grande abraço e parabéns pelos textos mais uma vez!

  2. natanael disse:

    Uma reflexão bastante acurada sobre nossos candentes problemas na Câmara. Parabéns!

  3. Allan é desse jeito que querem que a Câmara de Cubatão volte a ter 19 vereadores, com apenas quatro projetos pautados? O problema é falta de qualidade e não quantidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: