Ensino gratuito?

20/01/2009

 

Tenho uma conhecida que está estudando na nova unidade do Centro Paula Souza em Cubatão, uma parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Cubatão.

O local, inaugurado no começo do ano passado, era para ser uma escola pública, portanto, acessível a quem não tem como pagar por um ensino particular. Mas o que os pais dos alunos dessa unidade estão gastando poderia facilmente bancar a mensalidade de um colégio particular.

Vamos às contas. O uniforme – uma simples camisa verde com o emblema da escola – custa a bagatela de R$ 25,00 e não há como escapar dessa despesa, já que o traje é obrigatório. A escola cobra R$ 50,00 pelo “kit ensino” – carteirinha e uniforme – sim, até a carteira que libera o acesso do aluno é cobrada.

Além disso, há as taxas da Associação de Pais e Mestres, outra tacada no começo do ano. Além disso, os pais tem que se virar para comprar o material dos alunos. Quando eu estudei em escola pública, a Prefeitura dava pelo menos dois cadernos universitários, canetas, lápis e borracha.

Para completar, a escola indicou que os pais matriculassem seus filhos em cursos de inglês, pois a matéria ensinada pela escola está “muito acima dos conhecimentos dos alunos”, segundo me foi dito por essa fonte. Ou seja, no mínimo mais R$ 60,00 por mês, fora o material didático.

Nessa brincadeira, já foram gastos R$ 110,00, fora a alimentação (quem faz os dois cursos tem que almoçar fora, não tem jeito) e o transporte. Haja dinheiro! E isso para uma escola pública.

Sugeri a alguns pais que montassem uma comissão para marcar uma audiência com o secretário de Educação, para relatar a situação. Há muita gente ali que ralou muito para conseguir entrar nesta escola, mas que corre o risco de não terminar os estudos, por causa dos custos.

Já no que tange à Prefeitura, é importante analisar esta questão com uma certa urgência. A última administração praticamente deixou o Centro Paula Souza com a batata quente na mão, não cumprindo as suas obrigações firmadas em contrato.

Espero que a atual equipe reverta essa situação, pois esta escola pública foi uma árdua conquista da Cidade. Se nada for feito, mais uma vez veremos uma ótima escola pública ficar somente acessível aos mais abastados da Baixada Santista, assim como aconteceu com a antiga Escola Técnica Federal.

Anúncios

Retratos da Cidade – parte 4

14/01/2009

Quando comecei esta série, a Administração desta Cidade era outra. Esperei 15 dias para continuar a mostrar os flagras de Cubatão para que a nova prefeita já estivesse familiarizada com as novas funções e o secretariado já estivesse em ação (ambora ainda duas secretarias não tenham titulares).

Dando prosseguimento à seção Retratos da Cidade, mostro hoje um local cuja situação é mais que preocupante: já atingiu níveis de calamidade pública e risco à população. Saiba a seguir como está o outrora belo Parque das Primaveras.

_______________________________________________________

Parque das Primaveras – Jardim 31 de Março

Um lugar que era para ser o símbolo da recuperação ambiental de Cubatão virou um retrato fiel do abandono em que se encontra o município. Inaugurado em 1992, pouco tempo após a Cidade ser reconhecida pela ONU como Cidade-Símbolo da Ecologia e exemplo mundial, o Parque das Primaveras hoje pouco lembra o belo local que recebia quem chegava a Cubatão e entrava pela Avenida Giusfredo Santini, próxima à Estação Rodoviária.

140109_parqueprimaveras-001Para começar a própria avenida está entregue ao deus-dará. Predomina o mato alto no canteiro central e a sinalização é precária.

Mas o Caos (com letra maiúscula mesmo) está ao louco que resolver entrar no Parque. Para começar, o portão de entrada sumiu, deixando o local aberto 24 horas por dia. Isso fez com que o equipamento tenhase tornado um lixão público. Dezenas de jornais foram abandonados na entrada, assim como sacos de lixo e latas de cerveja.

O mato alto dominou a região, destruindo o belo corredor de flores que existia ao lado do portão de entrada à época da inauguração. Com isso, os novos proprietários do parque são os mosquitos, que não perdoam quem ousa entrar no abandonado local.

140109_parqueprimaveras-006O monumento da amizade, um símbolo do vínculo de Cubatão com suas cidades-irmãs, também é coisa do passado. A título de comparação, veja como era a instalação nesta página do site Novo Milênio. Estruturas de metal e ferro retorcido foram abandonadas no jardim, o que traz mais um fator de risco ao parque.

A parte central do lugar literalmente é de dar arrepios. ABANDONO TOTAL.
Atenção, Prefeitura! O lugar é PERIGOSO. Os quiosques estão cheios de roupas e preservativos, o que sugere um uso assustador para essas estruturas, cujo cheiro é insuportável. Brinquedos, calçados e roupas infantis deixadas no chão do parque ao lado destes locais só aumentam as suspeitas de quem está frequentando o parque. Lembre-se de que não há portões nem muros altos para barrar supostos invasores.

Este que vos escreve passou por maus bocados quando registrava essa cena. Um homem, apenas de shorts e aparentando estar bêbado, chegou de bicicleta no parque e questionou o que eu estava fazendo ali, pois ele dizia ser “a pessoa que cuidava do local”. Inventei uma desculpa qualquer e me retirei imediatamente de lá, pois ele começou a vir em minha direção. Quando estava na altura da Rodoviária, vi que outro homem de bicicleta chegou ao parque.

Fica o alerta à Administração Municipal para que, pelo menos, interdite o parque e feche todos os acessos. Há casas nas redondezas, inclusive com crianças, o que só reforça e justifica este apelo. Que algo seja feito com urgência, antes que uma tragédia aconteça.

Veja abaixo um vídeo feito por mim que mostra o estado atual do Parque das Primaveras.


Reclamar é preciso

06/01/2009

boca_tromboneSe uma árvore está crescendo demais na calçada em frente à sua casa, quem você chama para resolver o problema? Se você quer reclamar do calçamento da sua rua, que está cheio de buracos, a quem recorrer? Se um parente seu esperou muito para ser atendido em um órgão público, o que fazer para que alguém tome alguma medida?

Para todas as perguntas acima, a resposta, em cidades organizadas e que respeitam o cidadão, seria uma só: entrar em contato com a Ouvidoria Pública. Para variar, este é mais um serviço inexistente em Cubatão.

Como o momento é de mudança de Administração e a Prefeita vem defendendo desde o início da campanha que seu mandato contará com o apoio e a participação do povo, é preciso criar os meios para que isso possa acontecer, como a criação deste órgão público, ou então a volta do bom e velho 156 – conhecido à época de seu funcionamento como “O Telefone do Prefeito”.

Atualmente, para qualquer uma das situações que coloquei no começo deste post, o munícipe precisa respirar fundo e ter consigo uma imensa lista de telefones, pois a burocracia é enorme. Liga para um setor, que passa para outro, que diz que a responsabilidade é de um terceiro órgão e assim por diante.

Esse, aliás, é um mal que aflige não só Cubatão, mas todo o País. Ano passado, fiz uma matéria sobre a via crúcis que é pedir uma poda de árvore em Santos – veja na seção Matérias deste blog. Mas nossa Cidade ainda está mais atrasada que as suas vizinhas nesse setor. Aqui, nem ao menos se tenta criar um mecanismo de participação popular.

Alô, Prefeita Marcia Rosa! Fica a sugestão e o apelo. Não pode haver participação popular sem os instrumentos necessários para tal. Ouvidoria Pública já!


Agora é Marcia

02/01/2009
Allan Nóbrega)

Bandeira do PT fincada em poste da Av. Nove de Abril (foto: Allan Nóbrega)

Agora é pra valer. A Prefeita de Cubatão, Marcia Rosa (PT), assumiu o mandato nesta quinta-feira. Nunca na história desta Cidade uma cerimônia de posse mobilizou tanto a população.

Abaixo, a esperada lista com a equipe de governo que inicia a gestão petista em Cubatão:

Haroldo de Oliveira Souza Filho – Administração
Marilda Canelas – Cultura e Turismo
José Moraes Lucas – Esportes e Lazer
Vandejackson Bezerra de Andrade – Saúde
Wagner Moura – Obras, Habitação e Serviços Públicos
Erenita Maria Barbosa – Assistência Social
Silvano Lacerda – superintendente da Companhia Municipal de Trânsito (CMT)
Gerson Alberto Rozo Guimarães – chefe de gabinete
Daniel Ravaneli Louzada (Daniel da Ilha) – Meio-Ambiente
Adalberto Ferreira da Silva – Planejamento
Juliano da Silva Goulart – chefe da Auditoria e Consultoria Interna
José Eduardo Limongi França Guilherme – Negócios Jurídicos
Vitor Augusto Lovequio – Procurador Geral
Fábio Inácio – Educação
Adeildo Heliodoro dos Santos ( Dinho)licenciado da vereança por 100 dias – Finanças
Darci Chumbo de Mendonça (mãe da Prefeita) – Fundo Social de Solidariedade

Dois outros secretários deverão ser escolhidos ainda (acho que para as pastas de Ação e Governo e Indústria, Comércio e Porto), assim como os administradores regionais.

Na Mesa Diretora da Câmara, nenhuma novidade. O já chamado G-6 fez valer o polêmico acordo e aí está a nova composição do comando do Legislativo:

José Roberto Azzoline Soares (Alemão) – Presidência
Donizete Tavares do Nascimento – vice-presidente
Severino Tarcisio da Silva – primeiro-secretário
Geraldo Cardoso Guedes – segundo-secretário

Não pude acompanhar a chamada “Festa da Posse” porque estava em Santos. Mesmo assim, por volta das 23h30 de ontem, ao voltar à Cubatão, fui ao Paço Municipal ver como estava o local e, para minha surpresa, o forró ainda estava rolando solto!

Tudo bem que não havia mais que 20 pessoas assistindo ao show (dentre elas a nova secretária de Cultura), mas qual o problema? Hoje é festa!

As dezenas de bandeiras do PT, o grandioso palco com dois telões, instalado em frente ao Paço, e o sistema de som da Rádio Local (empresa que, os mais velhos lembram, cuidava do áudio dos eventos municipais à época de Nei Serra) deixam a impressão de que a folia foi boa.

Mas agora acabou a brincadeira. Há muito trabalho a fazer e espero que a nova alcaide não use o discurso do mandatário anterior de que há muitos precatórios e dívidas a pagar que impedem obras ou investimentos.

Cubatão não pode mais ficar assistindo de camarote o desenvolvimento da Baixada Santista e esperar que alguma boa alma venha investir aqui, ainda mais com as novas alíquotas de arrecadação do ICMS batendo à porta.

Boa sorte, prefeita. O futuro de Cubatão está em suas mãos.


%d blogueiros gostam disto: