Posts

Retratos da Cidade

Nos últimos dois anos, praticamente vivi mais em outras cidades que no local onde resido, Cubatão. Nesse período, como jornalista, pude acompanhar a guinada que a Baixada Santista apresentou em diversos aspectos.

Santos é o melhor exemplo. Vias bem cuidadas, capricho nas obras públicas e respeito pelo cidadão. Claro que existem problemas, mas eles são mínimos perto do que tenho reparado na minha cidade.

Agora que voltei a passar a maior parte do meu tempo por aqui, tenho que confessar que estou impressionado com o estado de abandono no qual está Cubatão.

Cansado de apenas reclamar, a partir de hoje vou usar meu blog para mostrar o desleixo e o estado lamentável de vias e locais públicos cubatenses.

Já aviso que encaminharei tudo o que aqui publicar para os setores “competentes” da Administração e para meus colegas de imprensa.  Sei que não vou causar uma revolução, mas pelo menos não me calarei e esperarei que nossos governantes façam algo por vontade própria.

Ah, um aviso: não há conotação política. Quem me conhece sabe que sou contestador por natureza, e meus textos algumas vezes refletem isso (confira alguns deles na seção matérias de meu portfólio).

Torço muito para que a nova prefeita não fique apenas no discurso da mudança e ponha fim à paralisia cubatense frente às outras cidades da Região. Este post é a minha contribuição para isso.

__________________________________________________________

Praça Getúlio Vargas – centro

121208_retratosdacidade-001-okO busto do ditad…, ops, presidente que dá seu nome à praça teve sua cabeça arrancada no ano passado. Na época, o secretário de Ação e Governo, Gilson Miguel, garantiu que a estátua estava sendo reformada e logo estaria de volta a seu local. Hoje, não há vestígio do busto ou de qualquer cuidado com o local.

O mato alto nos faz esquecer que ali havia um jardim muito bem cuidado quando da inauguração no novo paisagismo do local, em 2005. À época, empresas do Pólo Industrial exibiam com orgulho seus logotipos em estacas de madeira postas nos canteiros. Afinal, a responsabilidade pela manutenção do logradouro, que fica em frente à sede do Ciesp, era delas.

121208_retratosdacidade-005-okHoje, as placas não estão mais lá, nem os jardineiros que semanalmente aparavam as plantas e cuidavam da praça. Isso sem falar na falta de iluminação à noite, um perigo para os alunos do Instituto Libertas (mantido pelo PR, partido do Prefeito) que esperam nas redondezas pelo início das aulas.

Do outro lado da rua, a situação é pior. Uma placa da Prefeitura divulga o início das obras de reparo no local, que há alguns anos era bastante freqüentado por crianças, muitas estudantes da Escola de Educação Especial que ali está instalada.

121208_retratosdacidade-006-okAntes de falar do lamaçal que a praça virou, vale destacar algumas informações da placa. É dito ali que as obras começaram em setembro e tem a previsão de conclusão de nove meses. Pois bem, quase 90 dias já se passaram e apenas o calçamento de cerca de um terço do local foi concluído. Aparentemente, a obra já terminou, pois nenhum trabalho é feito na região há mais de uma semana.

Outro ponto que chama a atenção é o valor da obra. Mais de R$ 100 mil a serem gastos em uma área de pouco mais de 50 m². O que será feito no local é um mistério, que a placa não ajuda a esclarecer.

121208_retratosdacidade-009-ok

Enquanto isso, quem passa pelo local deve estar precavido. Botas e repelente são indispensáveis, pois há lama e poças de água em toda a extensão da praça, além dos mosquitos que infestam a região.

 

Paço Municipal – centro

O problema a seguir parece irrelevante para pessoas jovens e boas de saúde. Mas os idosos e portadores de necessidades especiais sabem o tamanho do problema.

121208_retratosdacidade-018-okO calçamento do Paço Municipal, onde está a Prefeitura e a Câmara, parece um queijo suíço. Muitos ladrilhos estão soltos, o que representa um grande perigo para quem tem dificuldade em caminhar. E olha que o local deveria ser o mais acessível da Cidade!

Aparentemente, tentou-se consertar o problema, mas a emenda ficou pior que o soneto. A areia colocada nos buracos e a posterior colocação de ladrilhos formaram pequenos “montes” no chão e deram o local uma aparência de algo remendado.

Isso sem falar na falta de um elevador para a população na sede do Poder Executivo e no que foi gasto para o high tech sistema que regula a entrada de pessoas na sede da Câmara Municipal.

Isso é apenas o começo. Logo mais, colocarei aqui a situação da Praça Portugal, um dos principais pontos do Centro da Cidade, e outros flagras, como uma ambulância despedaçada estacionada há meses em uma delegacia cubatense.

Anúncios

3 comentários em “Retratos da Cidade”

  1. Boa iniciativa mas tente sempre ficar na posição de relatar o que vê para não correr o risco de prejudicar ou difamar alguém e depois não conseguir provar. Vou colocar o link do seu blog no meu para servir de exemplo para as outras cidades também.

  2. Allan, parabéns pela iniciativa. Assumir sua cidadania e exercê-la é um exercício penoso, mas que mexe e pode inquietar também outras pessoas que estão ao seu redor.
    Ser jornalista é antes de mais nada, não perder a capacidade de se indignar diante dos problemas sociais e da “tolerância ou preguiça” em excesso que às vezes atinge parte da população.
    Conte comigo nessa sua proposta. Saudações, Renata Frauche

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.